As 5 maiores roubadas ao fazer um site/loja virtual – Saiba quais são!

Vou abrir esta conversa com você explicando que 90% dos nossos clientes vem até nós aqui na Agência Procurada com as 5 maiores roubas ao fazer um site/loja virtual  para seu negócio.

Querendo ajuda-lo a não cair nestas roubadas, vamos pontua-las para que você saiba em ordem de prioridades com se escapar ou mesmo resolver.

Leia abaixo quais são:

#1 – Contratação de domínio em nome do desenvolvedor/agência

De todos os problemas que vou citar, o mais complicado e mais recorrente. Acontece o seguinte:

Você não tem experiência e contrata uma empresa/profissional que fará isso por você. Ele vai lá, faz a contratação usando o nome dele e ai, você tem um site né? Mas não é bem assim.

Com o tempo, você resolve trocar o site e a empresa/profissional e de repente: PAHHHH! O site esta no nome dele e você vai ficar amarrado por isso.

Como se precaver desta roubada

Antes de fazer um site, acesse www.registro.br e faça o seu cadastro. É bem simples. Depois de concluído o cadastro, basta consultar o domínio desejado, contratar e pronto. Você é dono do seu domínio.

Se você já caiu nesta roubada, o que fazer?

Em muitos casos uma conversa com o “dono” do domínio pode resolver a situação. Você deve pedir a TITULARIDADE do dominio, e para isso será preciso fazer alguns procedimentos administrativos impostos pelo Registro.Br. Saiba mais sobre este procedimentos clicando aqui.

#2 – Serviço de hospedagem revenda ou não próprio

roubadas ao fazer um site/loja virtual - Hospedagem

Muito semelhante ao problema anterior do domínio, e bem comum por aqui, este ocupa a 2ª posição do rank de maiores problemas ao fazer um site.

Acontece da seguinte forma:

Novamente, você sem experiência conta com a empresa/profissiona/agência de marketing para fazer um site e eles o colocam em uma hospedagem de revenda, como é chamado, ou não faz a contratação em seu nome como deveria ser.

Assim, o seu site é hospedado pela empresa que fez e você não é dono de nada, ficando preso e refem da empresa que, para criar um e-mail, para mudar algo, vai ser necessário intervenção destes (e que por certo o irão cobrar por isso).

Como se precaver desta roubada

Contrate um serviço de hospedagem em seu nome, existem várias como a Locaweb, Kinghost, UolHost. Escolha a que melhor lhe covem, faça o cadastro e contratação e obrigue a empresa a publicar na sua hospedagem.

Se você já caiu nesta roubada, o que fazer?

Ainda assim será necessário primeiro contratar uma hospedagem nova. Após, solicite a empresa que faça a migração do site para este servidor novo (possivelmente você terá quer arcar com algumas horas técnicas).

Caso não seja aceito pelo contratado fazer tal procedimento. Exiga dele o acesso FTP e (caso exista) o acesso ao banco de dados.

Infelizmente, nesta ocasião muitas empresas acabam optando por fazer um novo site e encerram o processo desta forma, tendo custo dobrado.

#3 – Site com gerenciador de conteúdo próprio (CMS Próprio)

Em fim, o mundo evoluiu (Muito por sinal) e a tecnologia com ela trouxe opções ótimas neste sentido, fazendo as empresas não precisarem mais desenvolver os seus sistemas de gestão de sites dinâmicos, reduzindo o tempo de desenvolvimento e entrega dos projetos.

Acontece ainda que algumas empresas, principalmente as mais antigas, insistem em usar o seu próprio gerenciador de conteúdo, ou como é conhecido CMS próprio.

Eles se valem de várias desculpas como “É mais seguro” ou “é possível integrar com outros sistemas”, mas não se iluda com estas ameaças veladas de orientações.

Na pratica, você nem faz ideia se vai ser usado CMS Proprio, mas no caminhar das coisas, você resolve que não quer mais trabalhar com a empresa/profissional X e quer fazer o trabalho com  outra empresa.

A sua surpresa chegará nesta hora ao saber que que só a empresa saberá como fazer o trabalho de atualização ou mudança do site, e novamente você esta preso a empresa que fez o trabalho.

Como se precaver desta roubada

Antes de fazer um novo site, questione o uso de gerenciador de conteúdo e pergunte se é de uso free ou não. Ainda assim, opte por tecnologias free como WordPress, joomlla, Drupal que você encontrará profissionais que poderão (num futuro necessário) seguir o trabalho e não ter que refazer tudo novamente.

Se você já caiu nesta roubada, o que fazer?

Lamento caro leitor, sinto dizer mas você terá que fazer um novo site =/

95% das empresas não aceitam mexer em sites com CMS próprio para dar manutenção. Apenas saiba que o seu próximo site deve ter o que falei no item anterior sobre CMS.

#4 – Uma das maiores roubadas ao fazer um site/loja virtual –  Site não responsivo (adaptado a celular)

Um problema não muito comum, mas que hoje causa um problema grande a quem o tem.

Desde de 2015, o Google passou a não dar mais prioridades nas buscas de sites e sistemas não adaptados a celular, visto que o hoje os acessos a um site são de mais de 70% vindos de dispositivos móveis. Desta forma, se o site não conta com esta adaptação, provavelmente você esta sendo punido e perdendo acessos constantes.

Como se precaver desta roubada

Se você esta fazendo um site novo, lembre-se apenas de exigir que o site seja responsivo e teste-o em celulares e tablets na hora da entrega.

Se você já caiu nesta roubada, o que fazer?

Neste caso, não tem o que fazer caso você já tenha um site que não é responsivo. Pode ser por ter um site a muito tempo no ar. O melhor é verificar neste link se seu site esta ok em celulares e caso não esteja, talvez seja necessário atualizar o template do site (ou mesmo fazer um novo)

#5 – O site não esta sendo monitorado pelo Google Analytics

De fácil solução, não chega a ser um problemas mas um erro muito comum dos desenvolvedores inexperiêntes.

Como saber se meu site não esta sendo monitorado pelo Google?

Neste caso, você vai precisar da ajuda de algum profissional de web que vai ter que ver no código fonte ou através do uso de softwares de analise a situação.

Mas fique feliz: Este é um problema de fácil solução.

Concluindo

Aqui na Agência assumimos uma postura de “Cliente Livre”, ou seja: você escolhe se deseja ficar com o nosso trabalho ou não. Sites, registro e hospedagem, tudo é feito em nome do cliente o que possibilitará a ele escolher se deseja dar continuidade ao trabalho com a Procurada ou não.

E se você já esta em uma das roubadas acima, espero ter ajudado de alguma forma com estas informações e caso precise de alguma ajuda, entre em contato conosco agora.



Procurada – Agência de Marketing Digital e Comunicação is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache